O PLÁGIO EM MONOGRAFIAS - COMO EVITAR

Monografia e Plágio

 

Em virtude da grande preocupação do plágio em monografias é que escrevemos este texto, para auxiliá-lo na elaboração de sua monografia:

Os alunos crescem com a ideia de que plagiar é o caminho mais fácil e rápido e, já que não foram até então "pegos", nenhum mal sofreriam plagiando trabalhos para entregá-los nas atividades acadêmicas.

Até que, enfim, deparam-se com a necessidade de elaboração, entrega e apresentação do projeto de pesquisa e TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Destarte, é apenas neste momento, de final de curso, que surge a grande preocupação em não plagiar a monografia.

É certo que todas as universidades, e seguramente todos os cursos, possuem em sua grande curricular a matéria titulada MPT (Métodos e Técnicas de Pesquisa), esta que não é levada a sério pelos estudantes, que a consideram desnecessária posto que não é feito, em grande maioria das aulas e universidades, um trabalho paralelo de conscientização da importância desta para a elaboração do trabalho de final de curso.

Pois bem, o que queremos enfatizar é a importância que as universidades deveriam dar a questão do plágio em monografias, propondo debates e discussões sobre o assunto desde o inicio dos cursos.

Isso porque, além do plágio constituir uma prática antiética, tratar-se-á de um crime previsto no Código Penal - artigo 184 – que assim teoriza:

Violar direito autoral: Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa”.

Porém, as próprias universidades não levam o caso a diante e a pena para o aluno plagiador de monografias é a da repetição e, ainda, a vergonha que passará como aluno, juntamente a banca e aos demais integrantes, e como futuro profissional. Porém, dão ao referido aluno a oportunidade de elaborar uma outra monografia.

Outro problema desprezado pela nossa Equipe é a compra da monografia para fins de apresentar a mesma na universidade, como se o aluno fosse o autor dela, sendo esta atitude além de igualmente antiética, crime tipificado no artigo 229 do Código Penal.

Por isso somos muito transparentes quanto ao nosso proposto, que é o de elaborar monografias de base que servirão de subsidio para ajudar os alunos na elaboração do TCC.

Ainda assim, frente a estes dois problemas (plágio de monografias e compra de monografias prontas)  acreditamos ser fácil descobrir o aluno burlador, ficando a cargo do orientador checar o material elaborado por meio de mecanismos (softwares) antiplágios ou, simplesmente, copiando e colando alguns trechos do material elaborado nos principais sites de busca (google, yahoo, etc). Outrossim, por meio de perguntas chave para saber se o aluno domina os tópicos do trabalho tendo sido ele, então, o elaborador do mesmo.

Por fim, sabemos o quão árdua é a vida acadêmica, que exige do aluno tempo, este que deve ser dividido com a vida profissional e pessoal, e conhecimento para elaboração do TCC sem que, no entanto, seja dada a devida importância a este assunto desde o inicio do curso. Por isso, seguiremos esclarecendo o que é considerado plágio em um trabalho acadêmico.

 

O PLÁGIO NOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

Como devidamente já esclarecido, o plágio em monografias constitui cópia de obra (trecho ou totalidade) sem que o devido crédito seja dado ao autor. Igualmente pode-se considerar plágio a cópia de quadros, tabelas, gráficos, etc, sem que o autor seja apresentado.

Vale lembrar que copiar uma frase de um autor e mudar apenas alguns conceitos, continua constituindo plágio de monografia!

Portanto, aconselhamos que ao iniciar seu TCC, que leia vários livros e autores pertinentes ao tema escolhido para elaboração da monografia, realizando fichamentos dos mesmos e, em base do conhecimento adquirido a partir dai, redija seu trabalho com suas palavras.

Para isso podemos ajudar, elaborar sua monografia de base.

Solicite seu orçamento!

 

Leia também:

DICAS PARA ELABORAR MONOGRAFIAS

ARTIGOS E TEMAS PARA MONOGRAFIAS

CONCEITO E IMPORTÂNCIA DAS MONOGRAFIAS