OVERDENTURES POR IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS

 

OVERDENTURES POR IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS pode ser tema de uma monografia na área de odontologia.

A reabilitação da função mastigatória do paciente edêntulo é o grande desafio da odontologia atual. Fernandes (et al, 1999) salientam que mais de 70% da população acima de 50 anos, no país, necessitam de dentadura. No entanto, a satisfação do paciente tem sido uma tarefa cada vez mais complexa.

Gatti (et al, 2000) descrevem que por mais de cem anos o único tratamento disponível para pacientes edêntulos era a utilização de próteses totais convencionais, em forma de crista óssea para seu apoio.  Entretanto, os autores verificaram que, mesmo dentaduras consideras excelentes, dificultam que o paciente coma certos tipos de alimentos ou, ainda, que fale claramente, devido a falta de retenção da dentadura.

Para Nadim (et al., 2000) a perda da retenção e estabilidade das próteses são provenientes dos defeitos pós-cirúrgicos ou congênitos, causadores de intensa reabsorção óssea. Por isso, na última década, vários pesquisadores têm se esforçado para diminuir a falta de retenção e estabilidade das próteses, criando várias técnicas cirúrgicas, tentando dirimir este problema.

Bonachela (2003) destaca que com o aprimoramento das técnicas aplicadas na odontologia, chegou-se a resultados favoráveis, por meio da manutenção de raízes de dentes naturais Isso porque, com a manutenção de um dente natural tem-se inúmeras vantagens, como a estabilização e retenção das próteses assim como, a sua maior vantagem que seria a manutenção da estrutura óssea.

Misch (2000) destaca que pode-se encontrar, na literatura, vários trabalhos favoráveis as técnicas de reabilitação com overdenture, incluindo o reaproveitamento de implantes e a preservação das raízes. Zarb, (1998) vão além,  defendendo que :

Citação Odontologia: o conceito de osseointegração

Optar pelo tipo de overdenture a ser utilizada dependerá de fatores anatômicos, psicológicos e funcionais do paciente. Para Zampieri (2002) trocar a dentadura convencional pela overdenture dependerá do grau de satisfação do paciente com a prótese total convencional.

Isto posto, vemos que a matéria a OVERDENTURES, e em particular OVERDENTURES POR IMPLANTES OSSEOINTEGRADOS, pode ser amplamente explorado numa monografia.

 

Clique aqui e leia artigos sobre ortodontia.

 

_____________________

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FERNANDES, CP; VANZILLOTTA, P; GIRARDI, A. Sobredentaduras retidas por im­plantes osseointegrados, Atualização multidisciplinar para o clínico e o especialista. RJ: Pedro Primeiro. 1999.

HÜSKES, Monika Ilse. O marketing de relacionamento e os programas de  fidelização de clientes em supermercados na região sul do Brasil. 2001.  Dissertação (Mestrado em Administração de Negócios) – Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2001.

GATTI, C. Implnat-retained mandibular ovendetures with immediate loading: a prospective  study of IT implants. Int. Journal of Oral & Maxillofacial Implants.  May-Jun, 2000.

MISCH, CE; MISCH B. Implantes dentários contemporâneos. 2ª ed. São Paulo. 2000.

NADIN, PS; LINDEN, MSS; PANISSON,VP; NADIN, MA. Fixação de overdenture através de sistema o’ring para implantes osseointegrados. Passo Fundo, v.5, n.2, p.55-59, jul-dez, 2000.

BONACHELA, Rossetti. Das raízes aos Implantes Osseointegrados. Pejamento, ten­dências e inovações. Ed. Santos, 2003.

ZARB GA, Jansson T, Jemt T. Other prosthodontic applications. In: Branemark PI, Zarb G A, Albrektsson T. editors. Tissueintegratel prostheses: osseointegration in clinical dentistry. Chicago: Quintessence; 1998

 

Autor: Trabalhos Monográficos